• Marcio Kroehn

Você teria coragem de rasgar R$ 1 bilhão?

Atualizado: 5 de Ago de 2019


Quando dizem que o esporte traz muitas lições além dos resultados, um jogo de futebol da segunda divisão da Inglaterra ajuda a ilustrar como é válido debater #ética e #comportamento em meio a inúmeros interesses, inclusive o #financeiro.

Se você está por dentro do que aconteceu entre Leeds x Aston Villa, pule este resumo: perto da metade do segundo tempo, o jogador do Aston Villa, Jonathan Kodjia, caiu em campo após um choque com o zagueiro Liam Cooper, do Leeds. O árbitro mandou o jogo seguir, embora os companheiros de Kodjia esperassem pelo #fairplay dos colegas do Leeds. Não foi o que aconteceu e a sequência da jogada foi o gol de Mateusz Klich para o Leeds: 1 a 0. Muita confusão em campo, dedos em riste, acusações. Em meio ao empurra-empurra, aparece o técnico Marcelo Bielsa e fala para os seus jogadores deixarem o adversário empatar.

Bielsa é conhecido como “El Loco” por vários motivos. Desta vez, a maluquice tem cifras. Ele pode ter rasgado uma bolada de R$ 1 bilhão, como explica Paulo Cobos, da ESPN, neste texto, e perdido a chance de jogar a próxima temporada da Premier League, a primeira divisão da Inglaterra. No fim do jogo, quando perguntado porque presenteou o adversário com o gol, ele respondeu: “não presenteamos, devolvemos a eles”. Era o #justo a ser feito e ponto final!

O técnico argentino tinha vários motivos para fazer vista grossa e segurar a vitória parcial do seu time. O empate tirou as chances de classificação direta para a primeira divisão e a possibilidade de ter acesso garantido à bolada de dinheiro. Mais recursos significam mais investimentos, algo que todo treinador precisa para montar um elenco competitivo. Agora, o Leeds só chegará à primeira divisão se vencer uma disputa eliminatória. Uma atitude como essa traz muitas consequências, até a possibilidade de não ter o contrato renovado para a próxima temporada.

Mesmo com todos esses senões, em nenhum momento Bielsa questionou se o adversário estava fingindo uma contusão. Lembre-se que, para o juiz, a jogada foi normal e o atleta não precisava de atendimento médico. O que o treinador fez foi confiar no #fairplay e seguir os seus instintos. A Inglaterra é um dos países que apreciam o jogo limpo e abominam aqueles que tentam burlar essa regra. Ela não está escrita em nenhum lugar, mas faz parte de uma sociedade que não aceita aqueles que querem levar vantagem.

A lição de Bielsa neste caso deve ser refletida por todos que precisam tomar uma decisão sob pressão: você teria feito o mesmo? O poder está com você, que tem a ciência de tudo o que está em jogo além do jogo. Por que você está #seguro para aceitar um #erro e seguir em frente? Lembrando que muitos dos comandados de Bielsa foram contrários à decisão do treinador, que manteve intacto os seus #princípios. Creio que eu faria o mesmo.

1 visualização0 comentário
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube ícone social
  • Facebook Social Icon

©2016 Márcio Kroehn. Criado por Wix.com e desenvolvido por Tiago Galvão Designer